Maria Duschenes

A exposição virtual “Maria Duschenes: expressão da liberdade” é dedicada a compartilhar a história e o legado deixado pela bailarina, coreógrafa e educadora Maria Duschenes, que influenciou gerações de bailarinos, coreógrafos, professores, psicólogos, terapeutas, pedagogos, atores, artistas plásticos, músicos, entre outros. Criadora de uma metodologia própria, acreditava que qualquer pessoa chegaria a um corpo expressivo pela Arte do Movimento.

A contribuição de Maria Duschenes para a história da dança é imensurável. Foi a responsável por trazer ao Brasil a Teoria do Movimento do húngaro Rudolf Laban (1879 – 1958) e o método Dalcroze Eurhythmics, do músico suíço Emile Jacques Dalcroze (1865 – 1950). Como educadora valorizava o repertório de movimento de cada aluno, num ambiente de pesquisa propício à criatividade para novas buscas. Introduziu a dança educativa nas bibliotecas públicas Infanto-juvenis e em outros espaços com o consistente projeto Dança/Arte do Movimento, para crianças e funcionários públicos, encampado por dez anos (1984 – 1994) pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC), de São Paulo. Levou apresentações para ocuparem lugares inusitados, como igrejas, praças, estacionamento, parques e outros. Realizou danças corais com grandes grupos de crianças e adultos com a participação dos grupos de professores formados por ela, culminando em eventos coletivos harmônicos e de uma beleza singular.

O legado de Maria Duschenes é como o mar: sem fim e sempre em movimento!

Para navegar pela exposição virtual clique aqui.

Também houve uma instalação audiovisual desenvolvida pelo MUD especialmente para o Projeto “Vescia Piscis|Laban em Fluxo”, que ficou de 28 de maio a 10 de julho de 2016 no MAC USP. O evento contou com diversas atrações como espaços interativos, apresentações de dança, mostra de vídeos, palestras e apresentações musicais.