O Museu

O Museu da Dança, ou simplesmente MUD, é um museu virtual dedicado à preservação da memória da dança brasileira por meio do compartilhamento virtual de acervos históricos.

MUD – o primeiro museu da dança na América Latina e o único museu virtual da dança no mundo – é uma iniciativa que busca proteger um bem cultural que é, por sua natureza, efêmero.

A dança é uma expressão artística essencialmente imaterial e passageira, que se encerra ao término de cada performance, impossibilitando que um novo público, que não esteve presente no momento em que aquela obra aconteceu, tenha contato com a produção artística propriamente dita. Remanescem, porém, os registros materiais dessas obras – fotos, vídeos, figurinos, cenário, documentos – os quais tem o poder de aproximar o público às obras que não tiveram acesso no momento oportuno.

O MUD te convida a navegar pela história da dança brasileira acessando, em nosso conteúdo, as diversas formas de interação possíveis: exposições virtuais, pesquisa de acervo, entrevistas, vídeos, palestras e cursos.

 

Histórico

O embrião do MUD surgiu a partir do contato com o acervo pessoal de dois grandes ícones das artes cênicas brasileira – Célia Gouvêa e Maurice Vaneau – em um projeto que consistiu na organização, restauração e compartilhamento virtual de todo o acervo bidimensional dos artistas com verba concedida pela Secretaria de Cultura da Cidade de São Paulo, por meio do Edital de Fomento à Dança.

Ficou claro, então, que o acesso a informações históricas era escasso, uma vez que profissionais da dança, pesquisadores, historiadores e estudantes tem pouco ou nenhum acesso a acervos históricos, que são, em boa parte, geridos pelos próprios artistas.

Diante desta carência aliada ao conhecimento específico adquirido naquele projeto, é fundado em 2014 o MUD uma plataforma virtual e democrática de compartilhamento de acervos e informações históricas sobre a dança brasileira.

O MUD já realizou diversos projetos. Saiba mais aqui.

 

Missão

O MUD acredita que a melhor forma de preservar a memória da dança é através da difusão sustentável de informações históricas. A salvaguarda deste patrimônio imaterial se dá com a democratização do acesso a informações por meio do compartilhamento virtual de acervos. A fim de garantir a interlocução com o público navegante, o MUD cultiva o diálogo constante, de forma interativa e criativa, em uma ação sustentável de extroversão de acervos.

O slogan “Memória em movimento” sintetiza tudo o que o MUD acredita: tirar a memória da gaveta e torná-la viva, valorizando, protegendo e cultivando a história da dança brasileira.